Obrigado ou Obrigada?

 

Obrigado ou Obrigada: qual utilizar?

A concordância nominal do adjetivo “obrigado”, como expressão de agradecimento, gera muitas dúvidas. Em geral, as pessoas não sabem quando utilizar “obrigado” ou “obrigada”.

A concordância nominal é o acordo ou a harmonia que deve acontecer entre artigo, numeral, pronome e adjetivo com o substantivo. Isso acontece em relação ao gênero (feminino e masculino) e ao número (singular e plural). Esta é a regra básica, entretanto, existem algumas palavras ou expressões que podem gerar dúvidas quando utilizadas. Uma delas é o adjetivo obrigado.

A regra de concordância nominal diz que quando obrigado expressa um agradecimento deve concordar com quem fala, ou seja, com o emissor. Veja o exemplo:

A professora entrou na sala e elogiou o trabalho de dois alunos, Maria Luiza e Guilherme. Os alunos, claro, ficaram muito felizes. Então, foram até a mesa da professora.

Maria Luiza falou: Obrigada, professora.

Guilherme falou: Obrigado, professora.

Muitas pessoas pensam que se estamos agradecendo a uma mulher, devemos falar obrigada. Caso o agradecimento seja endereçado a um homem, então obrigado. No entanto, não é assim. Quem define a concordância desse adjetivo é o sexo de quem está agradecendo. Então, meninas agradecem com obrigada, enquanto os meninos agradecem com obrigado.

Só há uma condição em que obrigado não deve ser flexionado, quando for substantivo. Nesse caso, permanecerá no masculino singular, independente de quem esteja falando. Aqui é importante lembrar que uma maneira fácil para detectar o substantivo é perceber quem o acompanha, artigo, pronome, numeral e adjetivo são classes gramaticais que, em geral, acompanham o substantivo. Veja o exemplo:

Após ser socorrida, a mulher emocionada falou: “O meu obrigado a Deus e a todos os bombeiros que ajudaram no resgate.”.

A partir de agora, todos podem utilizar a “palavrinha mágica” sem perigo de errar. Basta aplicar a regra!

por: Mayra Gabriella de Rezende Pavan

Fonte:

http://portugues.uol.com.br/gramatica/obrigado-ou-obrigada-qual-utilizar.html

 

Veja também

http://duvidas.dicio.com.br/obrigado-ou-obrigada/

Vídeo-aula

Obrigada ou Obrigado – Afinal, Qual é o Certo?
Aulas de Português – Prof.ª Eliane Vieira

https://www.youtube.com/watch?v=pAUXxS8Y2PU

 

Fazemos ou faremos?

Olá Janete, você escreve:
Qual é a forma certa de falar:
E agora o que fazemos?
E agora o que faremos?

Lendo apenas as frases que você envia, as duas formas estão corretas.

Na verdade, tudo vai depender do tempo no qual o contexto ocorre.

No presente:
Com a evolução dos juros, comprar a prazo passou a ser um martírio.
Porém, a porta da nossa geladeira quebrou e precisa de uma reforma.
E agora o que fazemos?
Compramos uma nova ou mandamos reformar a quebrada?

No futuro:
O síndico do nosso prédio avisou que daqui a três meses teremos que trocar alguns extintores do prédio.
E agora o que faremos?
Compraremos novos extintores ou mandaremos reformar os antigos?

Espero ter ajudado.

Ressurgido das próprias cinzas

Fênix é um pássaro da mitologia grega que, quando morria, entrava em auto-combustão e, passado algum tempo, renascia das próprias cinzas.

Como um Fênix nosso blog morreu e renasceu!

Durante o mês de abril de 2016 o FALANDO CERTO foi hackeado.
Para evitar maiores prejuízos achamos por bem “dar um tempo”.

Passado o mau tempo aqui estamos novamente.

Obrigado pela compreensão.

Sentir ou Sentirem

“… revelando a necessidade dos docentes de se sentir melhor preparado…”
Eu desconfio que o correto é:
…revelando a necessidade dos docentes de se sentirem melhor preparados…
ou, no mínimo:
…revelando a necessidade dos docentes de se sentir preparados…
Olá:
Você está desconfiando corretamente !
O mais correto será falar ou escrever …
…revelando a necessidade dos docentes de se sentir mais bem preparados…
MAIS BEM  é mais certo que MELHOR.
(eles) vão sentir … ou (eles) vão sentirem ???
… (eles) vão sentir !
Espero ter ajudado

Por que, porque, por quê e porquê

sempre fico em dúvida quando devo usar por que, porque, por quê e porquê.

Obrigado pela consulta.

POR QUE
Quando você fizer uma pergunta use por que “separado”.
EX: Por que você trabalha em três empregos?

PORQUE
Quando você responder a uma pergunta use porque “junto”.
EX: Eu tenho três empregos porque preciso pagar minhas contas.

POR QUÊ
Quando você faz uma pergunta com o por quê no final da frase
EX: Afinal de contas, você tem três empregos por quê?
PORQUÊ
Quando você usar como um substantivo.
EX: Você sabe bem o porquê de tanto empenho no seu trabalho.

Leia mais dicas como esta em
https://www.facebook.com/portalconcursopublico
Espero ter ajudado

Aonde ou Onde?

Aonde ou Onde?

Qual a diferença entre aonde e onde ?

Obrigado pela consulta

Onde: Indica lugar em que algo ou alguém está, deve ser utilizado somente para substituir vocábulo que expressa a ideia de lugar.

Aonde: Expressa a ideia de destino, movimento. Indica também lugar em que algo ou alguém está, porém quando o verbo que se relacionar com “onde” exigir a preposição “a”, deve-se agregar esta preposição, formando assim, o vocábulo “aonde”.

Para saber a diferença, numa frase duvidosa troque AONDE por PARA ONDE.
Se fizer sentido o certo é AONDE, caso contrário use ONDE.

Na frase : Moço, (ONDE OU AONDE) vai este ônibus?
Troque : Moço, PARA ONDE vai este ônibus? … faz sentido, certo?
Então o correto é dizer …
Moço, AONDE vai este ônibus?
Na frase : Moço, (ONDE OU AONDE) fica Pariquera-Açu?
Troque : Moço, PARA ONDE fica Pariquera-Açu? … não faz sentido, certo?
Então o correto é dizer …
Moço, ONDE fica Pariquera_açu?

Para saber mais leia
http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/aonde-ou-onde-como-usar

Espero ter ajudado

Meia-noite ou 24 horas

Se eu falar, a padaria fecha as 24 horas está certo?

Não está certo, porque pode causar dúvida entre estar fechada após o minuto seguinte a 23h59 min ou estar SEMPRE ABERTA como o BANCO 24 HORAS.

Para clareza, escreva ou fale:
A padaria fecha à meia-noite.

Para saber mais veja
http://www.gazetaonline.com.br/_conteudo/2014/06/noticias/cidades/1490032-serra-quer-lei-para-fechar-bar-a-meia-noite-o-projeto-de-lei-ja-esta-na-camara.html

Espero ter ajudado

Nessa ou nesta, Nesse ou Neste

Ao dizer: “No primeiro dia de aula, meu único desejo é que ele seja tão feliz quanto eu fui nesta instituição única”

O emprego do “nesta” está correto ou o “nessa” cairia melhor na nossa língua? Qual a diferença no emprego?

Nesta está “perto” … nessa está “longe”.

Se discurso está sendo DENTRO na escola … é NESTA?
Se discurso está sendo FORA na escola … é NESSA?

Nesta está no “presente” … nessa está no “passado”.

Se discurso refere-se ao presente, é atual, … é NESTA?
Se discurso refere-se ao passado, é recordativo, … é NESSA?
Leia mais em
http://www.falandocerto.com.br/wordpress/esse-ou-este/

Espero ter ajudado

Um conjunto explica ou explicam?

Professor
Bom dia

Encontrei em um texto técnico duas expressões similares na concordância, da qual tenho dúvida:

1º: “um conjunto de fatores que explicam”
2º; ‘um conjunto de fatores que vem sendo acompanhados”

Estão corretos? Caso contrário como seria e o porquê?

Olá Antônio:
Obrigado pela consulta:

UN CONJUNTO é singular … PORÉM exprime “VÁRIAS COISAS” que é plural.
E aqui que a qestão fica complicada.

Em Português correto você deveria ter lido:
1º: “um conjunto de fatores que explica”
2º; ‘um conjunto de fatores que vem sendo acompanhado”

PORÈM … “FATORES” está  plural .. e “os fatores explicam” !!!

Para não incorrer em confusão opte assim

1º: “um conjunto de fatores que explica”
2º; ‘um conjunto de fatores que vem sendo acompanhado”
OU

1º: “vários fatores que explicam”
2º; ‘vários fatores que vem sendo acompanhados”
Espero ter ajudado

No entanto ou e, no entanto ?

Exemplo: Estava muito preocupado. E, no entanto, não perdera a serenidade. Ou: Estava muito preocupado. No entanto, não perdera a serenidade.

 

Pesquisando sua questão achei:

http://escreverbem.com.br/no-entanto-nao-e-igual-a-tanto/

http://www.dicio.com.br/no_entanto/

http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/9754/9754_6.PDF

http://www.cirac.org/Principe/Ch24-pt.htm

Neste aqui, veja o trecho
E era verdade. Eu sempre amei o deserto … E, no entanto, no silêncio, alguma coisa irradia.

 

… No seu caso …

“Estava muito preocupado. No entanto, não perdera a serenidade.”  OU
“Estava muito preocupado. E, no entanto, não perdera a serenidade.”

Entendo que você,  em ambas as fases,  diz que se preocupou sem perder a serenidade.

A frase com “E“, na oratória, é mais eloquente, mais enfática.

Espero ter ajudado